Incêndio que matou um em usina de Goiás é controlado

Operário morreu após ser atingido por tampa de tanque de álcool; outro funcionário também ficou ferido

Fabiana Marchezi, Central de Notícias

04 de setembro de 2009 | 14h12

A ETH Bioenergia informou na tarde desta sexta-feira, 4, que o incêndio ocorrido na Usina Rio Claro, no município goiano de Caçu, já foi totalmente controlado. De acordo com a empresa, o fogo que atingiu um dos dois tanques de estocagem de álcool foi totalmente extinto no meio desta madrugada e a área já foi completamente resfriada.

 

Em nota, a empresa confirmou a morte de um dos quatro operários que pintavam o tanque, com cerca de 6 milhões de litros de álcool. "Consternada, a empresa solidariza-se com os familiares da vítima, a quem está prestando todo apoio necessário". Um outro trabalhador se machucou durante a fuga ao bater em um cano. Ele sofreu fratura no rosto, mas passa bem.

 

A empresa ressaltou que a retomada das operações somente ocorrerá após a confirmação de que todas as condições de segurança foram restabelecidas. A produção de álcool será estocada no segundo tanque de armazenamento, com capacidade de 20 milhões de litros.

 

Ainda segundo a empresa, equipes de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da ETH Bioenergia, juntamente com a Polícia Técnica de Jataí e o Corpo de Bombeiros de Rio Verde, estão tomando todas as providências necessárias e uma comissão especial será formada para apurar as causas do acidente.

Tudo o que sabemos sobre:
explosãotanqueálcoolusinaGO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.