Incra tenta acordo em Uruana

Já se encontra em Uruana, Minas Gerais, o representante do Instituto de Terras do Estado de Minas Gerais, Marcelo Rezende, enviado pelo governador mineiro, Itamar Franco (PMDB), para tentar encontrar uma solução para o conflito que começou neste domingo à noite, na região, entre militantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) e policiais militares.Os sem-terra tentam ocupar a fazenda Renascença, de propriedade do embaixador do Brasil na Itália, Paulo Tarso Flecha de Lima.Rezende garantiu, nesta segunda-feira à noite, em Uruana, que Itamar Franco poderá intervir junto ao governo federal em busca de uma solução para o problema.Nesta terça-feira, a Polícia Militar tentará, a partir das 7 horas, fazer um acordo com os sem-terra acampados numa das cabeceiras da ponte sobre o rio São Miguel.A ponte está controlada por policiais militares fortemente armados e com escudos. Nesta segunda à noite surgiu uma informação, ainda não confirmada, de que integrantes do MST estariam dispostos a incendiar a ponte para forçar o governo federal a uma negociação.Na região, há cerca de 600 sem-terra. Neste domingo, em confronto com a PM, 30 deles foram atingidos por bombas de efeito moral e balas de borracha. Dezessete foram atendidos no hospital da cidade de Arinos, a 140 quilômetros de distância do local do conflito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.