Índice do tucano mantém eleição polarizada

Os especialistas sempre terão explicações para as flutuações das pesquisas, como vem ocorrendo nesta disputa presidencial. Mas o fato é que o resultado do Ibope, confirmando praticamente todos os índices do Datafolha, e na sequência de duas pesquisas imediatamente anteriores, comprova que o País está dividido eleitoralmente, clima que deverá prevalecer na campanha.

João Bosco Rabello, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2010 | 00h00

Os 39% de José Serra registrados pelo Datafolha e confirmados pelo Ibope, indicam que o candidato do PSDB tem uma votação sólida e um eleitorado fiel, o que o mantém nesse patamar desde antes do lançamento formal de sua candidatura. Ele registra pequenas oscilações, para cima e para baixo, que não alteram essa performance de intenção de voto.

O que reforça a solidez da candidatura é também o fato de a pesquisa ter sido feita no momento mais negativo da campanha do PSDB, quando a crise do vice foi o melhor retrato. E enfrentando três poderosas máquinas ? do PT, do PMDB e do governo, cujo cabo eleitoral, Lula, ostenta índice recorde de popularidade, na casa dos 80%.

A ascensão da candidata Dilma Rousseff e a permanência de Marina Silva na faixa dos 10% eram previstos. O que deixou de ser dúvida é a capacidade de o presidente Lula transferir votos numa proporção capaz de consolidar uma candidata sem nenhum recall político.

Lula levou Dilma ao patamar de Serra e agora a disputa é pelo eleitor que não se decidiu ainda. É quando ganham importância os debates que a candidata do PT-PMDB tem evitado por estratégia de seus marqueteiros.

As pesquisas são parte importante de qualquer processo eleitoral, funcionam como termômetro indispensável para avaliar situações regionais, monitorar votos de segmentos específicos, orientar ajustes naturais de campanha. Mas, no contexto de um eleitorado polarizado, como as próprias pesquisas vêm mostrando, não servem para autorizar avaliações de tendência em favor de um dos dois candidatos principais.

É DIRETOR DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.