Índios protestam por demarcação no Mato Grosso do Sul

Mais de cinco mil índios das etnias Guarani, Caiuá e Terena, realizaram uma série de manifestações hoje em Dourados, a 220 quilômetros de Campo Grande, reivindicando a demarcação de terras e maior atenção do governo. Eles contaram com a participação de dezenas de líderes dos sem-terra, entre eles João Pedro Stédile. Em todo o Estado, são 32.519 pessoas vivendo em 48 aldeias espalhadas por diversos municípios. Desse total 39% ainda estão sem a demarcação, informa a Funai. As estatísticas não incluem os quase 20 mil indígenas que vivem nas áreas urbanas.A população indígena está aumentando no Estado e a falta de terra está resultando em conflitos agrários. Existem 20 propriedades rurais invadidas por índios no Mato Grosso do Sul. A maior parte dos imóveis reivindicados pelos índios estão nos municípios de Japorã, Sidrolândia, Dourados, Ponta Porã, Antônio João e Juti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.