Indústria de óleo e gás se une para combater avanço da covid-19

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Conteúdo Patrocinado

Indústria de óleo e gás se une para combater avanço da covid-19

Setor de óleo e gás apoia iniciativas de combate à pandemia

Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

18 de maio de 2020 | 11h40

Os casos de covid-19 avançam pelo Brasil e preocupam toda a sociedade. Diante desse cenário de pandemia, a união e a solidariedade surgem como ferramentas importantes para a superação da crise. E alguns setores da economia já perceberam seu papel na coordenação das ações para ajudar a combater o avanço do novo coronavírus, cuidar dos infectados, aumentar a disponibilização de testes, incentivar a realização de pesquisas e trabalhar para garantir o bem estar da sociedade em situação de vulnerabilidade.

Um dos setores que tem apresentado participação vital nesse processo é o de petróleo e gás, que torna possível o deslocamento de ambulâncias, caminhões, fornecimento de medicamentos, insumos em geral e de alimentos, de energia, itens fundamentais para o cotidiano da sociedade. É um contingente enorme de trabalhadores, com cerca de 400 mil colaboradores em aproximadamente 52 mil empresas, mobilizados para que os serviços básicos não faltem à população brasileira.

O Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), representante institucional do setor de petróleo, gás e biocombustíveis, tem ajudado na coordenação de ações do segmento contra a propagação da pandemia.

Garantir o essencial

Em março, o segmento colocou no ar a campanha “O essencial não vai faltar”, em que a indústria de óleo e gás se solidariza com a sociedade e mostra que está trabalhando, de maneira incessante, para garantir a integridade e a segurança das atividades operacionais e continuar prestando os serviços essenciais de suprimento de combustíveis, gás e insumos à população brasileira. A campanha traz depoimentos de trabalhadores em atividade, desde a exploração e produção à distribuição de derivados de petróleo. 

“A indústria de óleo e gás não está poupando esforços para garantir o bem estar dos cidadãos neste período de combate à COVID-19, realizando diversas iniciativas para proporcionar que o essencial não faltará à população”, afirma Clarissa Lins, presidente do IBP. 

Mais leitos e recursos

Entre as ações está a doação de recursos – por meio das suas associadas Chevron, Ipiranga, Repsol Sinopec Brasil, Shell e Raízen - para construção de hospital de campanha no Rio de Janeiro. A unidade, inaugurada em 25 de abril, conta com 100 leitos para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 100 para enfermaria, além de estrutura equipada para atendimentos e exames, com a geração de mil empregos diretos e indiretos.

A entidade contribui ainda com recursos financeiros - por meio das associadas Galp e Total - para fortalecer o fundo emergencial da Fiocruz no programa Unidos Contra a Covid-19, que apoiará uma série de ações contra a pandemia, como produção de testes, ampliação da capacidade de testagem de amostras e realização de pesquisas relacionadas ao tratamento da doença.

Além disso, um comitê de crise foi criado para compartilhar as melhores práticas entre as empresas do setor de petróleo e gás, além de desenvolver procedimentos para reduzir os riscos operacionais em operações durante a pandemia. Associado ao comitê, foi desenvolvido um grupo de ação humanitária, que está em contato direto com o Ministério da Saúde, identificando os itens prioritários para a ajuda sanitária, ao lado da demanda e de quem pode ajudar, por meio de doações ou convênios com hospitais e universidades federais, centros de pesquisa, entre outras entidades locais.

A indústria de óleo e gás está fazendo a sua parte e reforça seu compromisso com o Brasil e com a saúde dos brasileiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.