Inep divulga gabaritos das provas do Enem 2011

SÃO PAULO - O Inep divulgou no início da noite desta terça-feira os gabaritos oficiais do Enem 2011, realizado no fim de semana. Apesar de controvérsias levantadas por professores de cursinhos, nenhuma questão foi anulada. Para acessar os gabaritos acesse http://enem.inep.gov.br/.

Estadão.Edu,

25 Outubro 2011 | 19h16

Professores apontaram falhas na elaboração de ao menos 5 questões do Enem. Segundo eles, o Inep deveria avaliar perguntas de química, matemática, português e literatura antes de divulgar o gabarito das provas.

Para o professor de química do Etapa Edison de Barros Camargo, a questão 56 da prova amarela de Ciências da Natureza forneceu números errados para o cálculo da resposta. "O candidato teria de fazer uma ginástica matemática, um remendo, para chegar a uma resposta que cientificamente não é verdadeira", diz. A questão falava sobre a densidade de ligas metálicas.

Já o professor do Objetivo Fábio Salles discorda da avaliação. "Mesmo que os dados não correspondam à realidade, não evita que o vestibulando resolva à questão usando conceitos de química. Dava para se obter uma resposta."

Na prova de matemática, duas questões geraram dúvidas entre professores. A pergunta 168 da versão amarela da prova, que envolve uma mistura de água com açúcar, deveria aceitar duas respostas. "Pelo aspecto químico, o açúcar se dissolveria na água e a questão teria uma resposta", afirma Giuseppe Nobilioni, do Objetivo. Porém, ao usar conhecimento matemático para responder a questão, o aluno marcaria outra opção.

Nobilioni também diz que na questão 165, sobre o uso da internet no Brasil, o gráfico impede o aluno de obter uma resposta precisa. A imagem mostra a velocidade de conexão à rede nos lares e perguntava qual a chance de encontrar um domicílio com pelo menos 1 Mbps. "O problema é que 24% dos entrevistados na pesquisa não souberam ou não responderam a velocidade que têm em casa. Isso cria um fator de indefinição que não permite afirmar a resposta."

A prova de Linguagens e Códigos demanda reparos em duas questões, segundo docentes. Na 113 (versão amarela), duas respostas seriam possíveis porque há problemas no uso das palavras "aparente" e "meditação" dos itens. "Faltou um certo rigor para tornar a proposta mais clara", diz Nelson Dutra, professor de português do Objetivo.

No caso da questão 121, segundo a professora do Positivo Fernanda Covino, a alternativa E seria a "mais aceitável". "Embora não se entenda o sentido de 'explora a construção da essência feminina'."

Mais conteúdo sobre:
Enem Inep gabarito

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.