Informe-se sobre atrasos em vôos e direitos do consumidor

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Infraero, que administra os aeroportos e as companhias aéreas, estudam medidas para amenizar os problemas de atrasos em vôos nos principais aeroportos do País que possam ocorrer durante o carnaval. A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que terá pessoal extra para trabalhar no carnaval. Em São Paulo, o Procon vai monitorar a partir desta semana as situações dos aeroportos para orientar os consumidores caso haja algum problema de atrasos de vôo durante o feriado. O Procon entende que os consumidores devem ter todas as informações a partir da primeira meia hora de atraso. As obrigações das empresas aéreas são fornecer assistência alimentícia, hospedagem e transportes. Informações nos sites Para tranqüilizar os passageiros que pretendem viajar de avião no carnaval, algumas companhias resolveram publicar nos sites as medidas que vão tomar para evitar um novo caos nos aeroportos. A TAM e BRA foram as primeiras. A TAM também informou que terá por dia, pelo menos, quatro aviões extras e 20 equipes de tripulantes a postos para emergências. Quanto aos passageiros, informou que a assistência será dada depois de quatro horas de atraso, seguindo o Código Brasileiro de Aeronáutica. Por sua vez, a BRA se comprometeu a passar todas as informações sobre motivos de atrasos, desde que comunicada pela ?autoridade aeronáutica?. A empresa dividiu sua assistência de acordo com tempo da espera. Para atrasos acima de três horas, o passageiro terá direito à refeição. Caso o prazo supere quatro horas, haverá opção de refeição e traslado para hotel ou remarcação da viagem sem isenção de taxa para o serviço. A partir desta semana, a Gol também vai disponibilizar dois aviões para cobrir eventualidades e problemas nos dias do feriado de carnaval e acrescentará um link no site para informar os passageiros. Varig e Ocean Air apenas anunciaram que vão aumentar o número de vôos para Salvador e Porto Seguro (BA).

Agencia Estado,

13 Fevereiro 2007 | 12h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.