Infraero lança edital para conclusão do Aeroporto Tom Jobim

Obras do terminal 2 do Aeroporto estão interrompidas pela metade há 10 anos

Fabiana Cimieri, Agência Estado

27 de junho de 2008 | 19h06

A Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) realiza na terça-feira, 1, audiência pública e lança o edital para contratação da empresa que concluirá as obras do terminal 2 do Aeroporto Internacional Tom Jobim, interrompidas pela metade há 10 anos. O presidente da estatal, Sérgio Gaudenzi, estima que as obras nos dois terminais devem ser concluídas em 3 anos e consumirão R$ 450 milhões.  Ele se reuniu nesta sexta-feira, 27, no aeroporto com deputados da bancada fluminense, que se comprometeram a propor emendas parlamentares para complementar os recursos necessários. A reforma do aeroporto ampliará a capacidade de 8 para 12 milhões de passageiros por ano no terminal 2, o mais novo, e de 7 milhões para 10 milhões no terminal 1.  A primeira etapa do projeto já está sendo realizada em caráter emergencial e inclui a substituição de lâmpadas queimadas, conserto de sanitários, escadas e elevadores quebrados. O projeto de conclusão do terminal 2 já está pronto, mas o de reforma do terminal 1 ainda terá que ser licitado, o que também deve acontecer na semana que vem. "Vai ser a parte mais difícil da obra, porque vamos fazer uma reestruturação arquitetônica sem interromper sua operação", disse Gaudenzi, acrescentando que por esse motivo, o trabalho no terminal 1 será feito em duas etapas e levará mais tempo, cerca de dois anos. A obra no terminal 2 prevê a construção de uma área de cerca de 63 mil metros quadrados que já estão com as estruturas erguidas, e a reforma da atual área de operação. Com isso, serão ampliados o número de postos de check-ins, salas de embarque, elevadores e escadas rolantes e esteiras de triagem e restituição de bagagens.  Só essa etapa está orçada em R$ 284,5 milhões. O orçamento da Infraero desse ano é de R$ 40 milhões para a reforma. O Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) também destinou R$ 80 milhões para a obra.Para a reforma do terminal 1, já foram lançadas duas licitações, mas nenhuma empresa foi considerada habilitada.  O aumento de capacidade do aeroporto Tom Jobim para 20 milhões de passageiros ano é considerado fundamental para atender à demanda projetada para o evento da Copa do Mundo de 2014.  Com 30 anos de existência, o Aeroporto Internacional Tom Jobim recebe cerca de 30 mil passageiros por dia.  Atualmente, 16 empresas internacionais e cinco nacionais atuam no aeroporto. O Galeão tem a maior pista do Brasil, está ligado há 18 países e tem a capacidade de atender até 15 milhões de usuários por anos. Após a reforma, terá a capacidade para ser o maior em fluxo de passageiros, hoje está em quarto lugar, atrás de Guarulhos, Congonhas e Brasília.

Tudo o que sabemos sobre:
infraerorio de janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.