Infraero quer delimitação de papel do órgão de controle aéreo

Para Gaudenzi, missão da Infraero tem de ser clara para que não 'bata a cabeça' com Anac e Aeronáutica

Denise Madueño, do Estadão,

27 Agosto 2007 | 19h53

O presidente da Infraero, Sérgio Gaudenzi, quer que os principais órgãos do controle aéreo - Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Aeronáutica e Infraero - tenham logo seus papéis delimitados. "É preciso que fique muito claro a missão de cada um, porque aí ninguém bate cabeça e porque ninguém põe a culpa no outro, cada um assume sua própria culpa", afirmou nesta segunda-feira, 27, na Câmara, onde participou de uma sessão solene em homenagem ao aniversário de 60 anos do PSB. "Não existe um marco regulador muito claro. Há zonas cinzentas, um pode entrar e o outro pode entrar, o que é ruim, e o que é pior, um não entra e o outro também não entra porque um espera pelo outro", disse. Gaudenzi defendeu o aumento no valor das multas que podem ser aplicadas às empresas aéreas. "O meu palpite é que as multas são pequenas, e sendo pequenas às vezes não se trabalha para se corrigir os defeitos porque as multas são irrisórias", considerou. Sobre o aumento do espaço entre as poltronas dos aviões, Gaudenzi afirmou que o foco da Infraero é a segurança e que essa discussão está dentro desse enfoque. "Não evacua rapidamente um avião com poltronas naquele espaço, vai ter gente que não vai conseguir sair, o que é lamentável", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.