Infraero registra 14,6% de vôos atrasados na véspera do Natal

Foram registrados atrasos de mais de meia hora em 171 dos 1.171 vôos previstos para todo o País nesta quarta

Solange Spigliatti, do estadao.com.br

24 de dezembro de 2008 | 13h47

O último boletim divulgado na tarde desta quarta-feira, 24, véspera de Natal, pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) apontava atrasos de mais de meia hora em 171 dos 1.171 vôos previstos para todo o País até as 15 horas. O índice representa 14,6% do total das operações. Outras 131 operações foram canceladas (11,2%).   Veja também:  Confira a situação dos aeroportos no site da Infraero Gol culpa mau tempo em Manaus por atrasos   De acordo com a Infraero, entre os principais terminais do País, o que registrou maior percentual de atrasos foi o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, no Distrito Federal, onde 22 dos 89 vôos previstos atrasaram (24,7%). Doze vôos foram cancelados (2,2%).   No Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, das 128 operações programadas, 30 aconteceram fora do horário (23,4%) e seis foram suspensas (4,7%). Já no Aeroporto do Galeão, no Rio, 17 dos 98 vôos previstos atrasaram (17,3%). Nenhuma operação foi cancelada no terminal.    As empresas aéreas Gol e TAM acumulavam 28 atrasos e 50 cancelamentos. De acordo com a Infraero, 36 vôos da Gol foram cancelados e outros 65 estavam com atrasos de mais de meia hora, de um total de 292 programados. A TAM contabilizava 14 cancelamentos e 32 atrasos, do total de 361 previstos.   Segundo a Anac, a pontualidade nos vôos está próxima aos menores índices registrados ao longo de 2008. A Gol/Varig reduziu seus índices de atrasos para 19,5%.   Como era esperado para esta, em que o movimento na ponte aérea é menor, o índice de cancelamentos é de 9,3%, sendo 23% em Congonhas, na zona sul de São Paulo. A maior parte dos cancelamentos representa reajuste na malha aérea das companhias e ajuda na redução dos atrasos.   Texto atualizado às 15h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.