Infraero registra atrasos em apenas 12,3% dos vôos no País

Movimento nos principais aeroportos é tranqüila; Congonhas opera por instrumentos por causa do mau tempo

Elvis Pereira,

15 de novembro de 2007 | 16h38

A situação nos aeroportos brasileiros é tranqüila, de modo geral nesta quinta-feira, 15, feriado de Proclamação da República. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), os aeroportos do País acumularam 152 vôos com atrasos superiores a uma hora, 12,3% do total, e 152 cancelamentos (12,3%). Os dados correspondem a 1.239 operações, programadas da zero às 16 horas desta quinta, 15.   Veja também: Aeroportos operam por instrumentos em SP por tempo ruim   O Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, continua a operar por instrumentos por causa do mau tempo desde sua abertura, às 6 hora. Segundo a Infraero, no entanto, a medida não prejudica as operações. Congonhas teve o maior número de atrasos do dia: 17 em 168 vôos (10,1%). Outros 40 vôos foram suspensos (23,8%). No Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, em 161 vôos, 16 partiram fora do horário previsto (9,9%). Também houve três cancelamentos (1,9%).   Em Curitiba, no Paraná, o Aeroporto Afonso Pena contabilizou 15 atrasos (24,2%) e 10 cancelamentos (16,1%) em 62 vôos.   No Aeroporto Antonio Carlos Jobim - Galeão, na Ilha do Governador, no Rio, 12 dos 109 vôos programados sofreram atrasos (11%) e 9 foram suspensos (8,3%). O Aeroporto Santos Dumont, também no Rio, teve menos atrasos, 2 em 58 vôos (3,4%), e a mesma quantidade de cancelamentos, 9 (15,5%).   Em Brasília, o Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek registrou 10 atrasos (12,3%) e 6 cancelamentos (7,4%) em 81 vôos.

Mais conteúdo sobre:
aeroportosferiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.