Infraero registra atrasos em mais de 42% dos voos do País

No começo da manhã, neblina fechou aeroportos do Sul e Sudeste e prejudicou as operações

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

28 Agosto 2009 | 16h06

Até às 15 horas desta sexta-feira, 28, 42,8% dos voos tinham registrado atrasos no País, segundo informações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). O fechamento temporário de aeroportos nas regiões Sul e Sudeste do País provocaram a maior parte dos atrasos e cancelamentos, afirma a Infraero. O número de voos cancelados chegou a 124, índice que representa 9.4% do total de partidas e decolagens previstas.

 

Veja também:

linkCom neblina, passageiros ficam 8h no avião após pousar em SP

linkNeblina atrasa 50% dos voos em São Paulo e Curitiba

linkConfira a situação dos aeroportos no site da Infraero  

 

Problemas

 

O Aeroporto Internacional de Florianópolis, em Santa Catarina, ficou fechado nesta manhã das 4h20 às 8h50 devido ao mau tempo. Ao menos 11 voos atrasaram mais de meia hora e dois foram cancelados.

Já o terminal do Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba, ficou fechado das 2h às 8h45 para decolagem e das 2h às 9h30 para pousos.

 

Em São Paulo, a neblina e o mau tempo também prejudicaram as atividades dos dois principais aeroportos. No Aeroporto Internacional de Cumbica, que ficou fechado das 5h50 às 9 horas, 47 pousos foram desviados para os aeroportos do Galeão, no Rio, Viracopos e Ribeirão Preto, ambos no interior, Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas, e Brasília, no Distrito Federal.

 

No Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, que operou por instrumentos desde a abertura, às 6 horas, até às 11h15, três pousos foram alternados para Viracopos.

Mais conteúdo sobre:
neblinaInfraerocrise aérea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.