Ingleses assaltados no Rio voltam para casa

Os ingleses que chegaram ao Rio na quinta-feira passada e foram assaltados no trajeto entre o Aeroporto Tom Jobim e o Hotel Copacabana Palace, na Zona Sul, deixam o país hoje em um vôo que vai sair por volta das 15h45. No saguão do aeroporto, eles não demonstraram arrependimento de terem vindo ao Rio. "A cidade é linda, as praias são maravilhosas e as mulheres muito bonitas", disse o aposentado Derek Malal. Ele afirmou que não teve medo de circular pela cidade e que poderá voltar ao país. A maior parte do grupo, formado por 33 pessoas, pretende recomendar a cidade a seus amigos. Eles não tiveram o roteiro da viagem alterado por conta do assalto.O Conselho Estadual de Turismo, que reúne representantes do setor e da polícia se reuniu hoje e decidiu montar uma grande operação conjunta no Aeroporto Internacional Tom Jobim para reprimir irregularidades. O encontro foi motivado pelo assalto aos turistas ingleses.Na próxima sexta-feira haverá uma outra reunião na qual serão acertados detalhes da ação que envolverá policiais militares, civis e federais, órgãos do Estado e da prefeitura, além da Infraero para coibir a ação dos taxistas ilegais, agentes de viagem não cadastrados, vans não autorizadas e outros tipos de serviços que normalmente são oferecidos aos turistas que chegam ao Rio. Os visitantes passarão a receber um folheto que está sendo finalizado pela Infraero no qual constarão orientações para que o turista circule pelo aeroporto e pela cidade com segurança. O ônibus em que o grupo de turistas eram transportado do aeroporto para o hotel Copacabana Palace foi interceptado no centro da cidade por três bandidos armados, que levaram dinheiro, jóias e aparelhos eletrônicos. Vinte e sete dos trinta e três passageiros foram roubados. A polícia ainda procura os bandidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.