Bruna Tiussu/Estadão
Bruna Tiussu/Estadão

Inhotim permanece fechado até 31 de janeiro

Desastre ocorrido no dia 25 deixou dezenas de mortos, feridos e centenas de desaparecidos; Instituto não foi afetado

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2019 | 08h25

O Instituto Inhotim, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, informou em nota que permanecerá fechado até o dia 31 de janeiro "em solidariedade à comunidade de Brumadinho e a todos os atingidos pelo rompimento da barragem da Mina do Feijão". O local não foi atingido pela lama, mas evacuou visitantes às pressas no dia da tragédia.

Equipes de resgate do Corpo de Bombeiros retomaram nesta segunda, 28, as buscas por vítimas do rompimento da barragem da mineradora Vale. O desastre ocorreu na tarde de sexta, 25, e deixou dezenas de mortos, feridos e centenas de desaparecidos, segundo balanços divulgados por autoridades. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.  

Veja em tempo real as últimas notícias sobre a tragédia de Brumadinho

"A Instituição está toda mobilizada para prestar assistência aos atingidos e aos nossos funcionários e funcionárias. Estamos em contato com os órgãos competentes para entender os impactos do desastre e traçarmos conjuntamente medidas para minimizar os danos", disse o Instituto em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.