Inquérito de atropelamento de Rafael Mascarenhas deve ficar pronto na próxima semana

Polícia Civil aguarda os laudos das perícias do carro do atropelador e da reconstituição, realizada na madrugada da última terça-feira

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

30 de julho de 2010 | 11h33

SÃO PAULO - O inquérito sobre o atropelamento e morte de Rafael Mascarenhas, de 18 anos, no Túnel Acústico, na Gávea, zona sul do Rio, deve ser concluído até o final da próxima semana, segundo informações da assessoria da Polícia Civil.

 

A Polícia Civil aguarda os laudos das perícias do carro do atropelador e da reconstituição, realizada na madrugada da última terça-feira, 27. Algumas contradições precisam ser esclarecidas, entre elas se Rafael Bussamra disputava um racha com os ocupantes de um Honda Civic guiado por um amigo dele.

 

Na reconstituição do atropelamento, Bussamra disse que atropelou o estudante numa curva no fim do Túnel Acústico. Segundo o estudante, o skatista fazia uma manobra com curva muito aberta e não foi possível frear.

 

PMs

 

A delegada Bárbara Lomba, da 15ºDP, na Gávea, responsável pela investigação, esteve no Batalhão Especial Prisional, em Benfica, nesta quinta-feira, 29, para ouvir depoimentos dos policiais militares acusados de pedir propina para liberar o carro de Bussamra.

 

Segundo a polícia, o cabo Marcelo Bingo e o sargento Marcelo Leal decidiram só dar declarações em juízo e não responderam às perguntas da delegada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.