Inquérito indicia 69 policiais militares no RS

Um inquérito presidido pelo chefe da Polícia Civil doRio Grande do Sul, delegado José Antônio Araújo, indiciou 69 policiais militares, que responderão a processos por homicídio, abuso de autoridade e tortura. Um grupo de 20 policiais foi responsabilizado pela execução de Jeferson Pinheiro da Silva, de 18 anos, e Edson Pinheiro Dias, de 15 anos, num ato de vingança pelo assassinato da PM Carina Azevedo num assalto cometido pela dupla a um ônibus da linha T-1 em 22 de dezembro do ano passado. Os outros indiciados, inclusive dois oficiais, são acusados de assistirem ao espancamento dos jovens sem interferir e de terem feito anotações erradas nos boletins de ocorrência para confundir a investigação. ?O País não tem pena de mortee existe a lei e a Justiça para punir criminosos?, comentou Araújo, ao concluir o inquérito, nesta terça-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.