Inspeção na Polinter revela de celulares a caixas de cerveja

Em inspeção realizada hoje, agentes da Corregedoria da Polícia Civil encontraram 24 aparelhos celulares, um telefone fixo, dois computadores, impressoras, caixas de cerveja e duas suítes duplex com ar-condicionado, banheiros individuais e frigobar na carceragem Ponto Zero da Polinter, em Benfica, na zona norte do Rio. Neste local, estão detidos 45 presos com curso superior, dentre eles os fiscais de renda acusados de corrupção e envio ilegal de dólares para a Suíça.De acordo com o corregedor da Polícia Civil, Jorge Jesus Abreu, pelo menos dez policiais podem estar envolvidos no esquema de corrupção para permitir a entrada e manter as mordomias a determinados presos. De acordo com a denúncia, feita por um preso do Ponto Zero que reclama do "tratamento desigual" e dos "espaços privilegiados", os policiais recebiam pelo menos R$ 15 mil.ExoneraçãoO secretário da Segurança Pública, Anthony Garotinho, disse que vai aguardar a conclusão do inquérito, mas, no início da tarde, admitiu a possibilidade de exonerar o diretor da Polinter, Fernando Vila Pouca, do cargo. "Fui informado por telefone e pedi um relatório preliminar. Se for metade do que está dito, já é motivo para ele (Vila Pouca) estar fora."Segundo Abreu, cinco telefones celulares foram apreendidos com os fiscais Rômulo Gonçalves, Hélio de Lucena, Carlos Eduardo Pereira Ramos, Axel Rippol e Roberto Cavallieri Vonmaro, acusados de corrupção."Havia uma prisão especial da prisão especial. Determinados presos recebem tratamento diferenciado porque pagam", disse ele, que vai abrir inquérito e sindicância sumária para apurar os responsáveis. O advogado Wadyson Camel, condenado a 8 anos e 11 meses de prisão por estelionato, é acusado de manter um escritório de advocacia no local, com computador, impressora, telefone e frigobar. Já o bicheiro Fernando de Miranda Ignácio, segundo policiais, mantinha suíte duplex com banheiro individual, cortina, ar-condicionado e freezer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.