Instituto Nacional do Câncer lança campanha de doação de sangue

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) lançou nesta segunda-feira a campanha "Doar Sangue no Inca é Dez!". A cerimônia teve a participação do dançarino Carlinhos de Jesus e da sambista Valéria Valenssa, coroados rei e rainha da campanha. A uma semana do Carnaval, a meta do instituto é montar estoque de mais de 200 litros de sangue. "O sangue é utilizado em cirurgias e nas transfusões para tratamento quimioterápico ou radioterápico, entre outros procedimentos", disse o diretor geral do Inca, Luiz Antonio Santini. Para atender à demanda, a instituição precisa que pelo menos 1.600 pessoas doem sangue. No período próximo a festas, no entanto, o número de doadores caí para a metade. "Participar desse movimento é como tirar nota dez na avenida. É muito bom saber que a minha participação ajudará a salvar vidas", disse Carlinhos de Jesus, que dançou ao lado de Valéria Valenssa. A dançarina sambou empunhando a bandeira do Inca e elogiou a iniciativa. "Só podemos viver se houver solidariedade. Todos somos interdependentes." Para ajudar na campanha, qualquer pessoa entre 18 e 65 anos, pesando mais de 50 quilos, pode doar sangue. O Inca é a unidade pública de maior movimento depois das grandes emergências. Durante o carnaval, os cinco hospitais do instituto realizarão cirurgias, transplantes e transfusões em pacientes com leucemia e em tratamento de quimioterapia e radioterapia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.