Polícia Civil
Polícia Civil

Integrante do CV é preso antes de fazer cirurgia plástica em SP

Traficante conhecido como Dilsinho, Fiote ou Capixaba fugiu de cadeia em Minas e é considerado um 'assassino profissional'

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

23 Abril 2018 | 19h02

SÃO PAULO - O traficante ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV) Edílson Ferreira do Carmo, conhecido pelos apelidos de Dilsinho, Fiote e Capixaba, foi preso pela Polícia Federal em São Paulo na manhã desta segunda-feira, 23. Ele estava foragido desde janeiro, quando fugiu da Penitenciária de Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira, onde cumpria pena de 236 anos de reclusão.

+++ Três mulheres são torturadas, mortas e decapitadas em Fortaleza

Dilsinho foi detido em um hospital, onde deu entrada para realizar uma cirurgia plástica no rosto a fim de dificultar o seu reconhecimento e captura. Ele foi levado para um presídio em Pouso Alegre, no sul de Minas, onde permanecerá à disposição da Justiça.

+++ PM mata 3 integrantes do CV suspeitos de executar 6 pessoas em GO

Segundo a PF, o traficante é um "assassino profissional", réu em dezenas de processos criminais, com 36 condenações. Ele é considerado um dos líderes da venda de drogas de Contagem, na Grande Belo Horizonte, e tem histórico de ameaças a agentes de segurança e investigadores.

+++ Presos das facções rivais PCC e CV são transferidos entre Rio e SP

A prisão de Dilsinho foi feita pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Minas Gerais (Ficco), força-tarefa coordenada pela PF e integrada também pela Polícia Civil e pela Polícia Rodoviária Federal. Após dois meses de investigação, o grupo deflagrou a Operação Periculum na manhã desta segunda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.