Interditado motel onde menina e professor foram encontrados

A prefeitura de Porto Alegre decidiu interditar o Motel Atenas, na zona leste da cidade, onde a adolescente Gabriela Muratt, 13 anos, e o professor de piano Marcos Maronez Júnior, 31 anos, foram encontrados baleados e agonizando na manhã de domingo. Socorridos, os dois morreram a caminho do Hospital São Lucas. A decisão foi tomada pelo prefeito José Fogaça (PPS) nesta sexta-feira, depois de uma reunião com integrantes do Movimento pelo Fim da Violência e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.A legislação municipal de Porto Alegre e o Estatuto da Criança e do Adolescente proíbem a presença de crianças e adolescentes desacompanhadas dos pais ou responsáveis em locais como motéis, casas noturnas, hotéis e pensões. As penalidades pelo descumprimento da lei vão de suspensão à cassação do alvará de funcionamento. No caso do Motel Atenas, a fiscalização da Secretaria da Indústria e Comércio também descobriu que o estabelecimento tinha irregularidades nos cadastros municipais.MistérioA morte da adolescente e do professor ainda não foi esclarecida. A polícia está tomando depoimentos de funcionários do motel, familiares e pessoas que estiveram com o casal na semana passada. Também aguarda o resultado das perícias. A hipótese mais provável é que o professor tenha atirado na aluna e se suicidado. Mas também não está descartada ter ocorrido um pacto de morte em que os dois tenham se matado. Perto dos corpos foram encontrados dois revólveres e cartas de amor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.