Intermediário de crime contra índio é condenado a 19 anos

Acusado de intermediar a contratação do assassino do cacique da tribo Xucuru, Francisco de Assis Araújo - o Cacique Chicão -, Rivaldo Cavalcante de Siqueira foi condenado na noite desta Segunda a 19 anos de prisão em regime fechado. A decisão foi do juiz federal José Andrade Vasconcelos Mendonça. O julgamento ocorreu em Caruaru, no agreste pernambucano, e o advogado do condenado, José Vasconcelos, anunciou que vai recorrer da sentença.Reconhecido líder indígena, o Cacique Chicão lutava pela retomada de terras da sua tribo no município de Pesqueira, também no Agreste. Ele foi morto em uma emboscada no dia 10 de maio de 1998. O crime teve repercussão internacional. Dos três envolvidos no assassinato, Rivaldo Cavalcante de Siqueira é o único vivo.O mandante do crime, o fazendeiro José Cordeiro de Santana, foi preso em maio de 2002 e, 18 dias após a prisão, foi encontrado enforcado na cela que ocupava, na sede da Polícia Federal, indicando suicídio. E José Libório Galindo, autor dos tiros, foi assassinado no interior do Maranhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.