Internautas lamentam morte de d. Eugenio

Falecimento do cardeal levou seu nome ao topo dos tópicos mais comentados no Twitter

estadão.com.br

10 de julho de 2012 | 13h03

Em tom de lamento, internautas registraram nas redes sociais a morte do cardeal d. Eugenio Sales, arcebispo emérito do Rio de Janeiro. O falecimento de "um ícone da Igreja Católica", como escreveu Haceldama Borba no Twitter, levou o nome de D. Eugenio Sales aos tópicos mais comentados da rede de troca de mensagens na manhã desta terça-feira, 10.

A trajetória de Eugenio de Araújo Sales foi lembrada por muitos. "O acariense que mais lutou por um mundo melhor", afirmou Isaak Felipe, ao lembrar a pequena Acari, no Rio Grande do Norte, onde nasceu o cardeal, em 8 de novembro de 1920.

Paulo Victor Macedo lembrou a atuação de d. Eugenio na Ditadura. Na década de 1970, ele abrigou jurados de morte em casa e alugou apartamentos para acolher refugiados políticos de diversos países da América do Sul. "Morre um grande homem, um exemplo. Dom Eugenio criou a Campanha da Fraternidade e deu abrigo a perseguidos políticos durante a ditadura", registrou.

A cantora Fafá de Belém também resgatou a atuação política de d. Eugenio Sales em uma mensagem. "Triste com a morte de d. Eugenio Sales. Sua discrição foi fundamental em momentos importantes da historia recente do Brasil", escreveu a artista.

Por meio da ferramenta Storify, o estadão.com.br traçou um pequeno panorama das mensagens sobre d. Eugenio no Twitter.

Tudo o que sabemos sobre:
D. Eugenio Sales

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.