Interpol prende francês que dava golpes com obras de arte

Agentes da Interpol prenderam na manhã desta terça-feira o francês Michel Cohen, de 50 anos, procurado pela Justiça dos Estados Unidos. Cohen é acusado de aplicar golpes que somam mais de US$ 10 milhões. Ele obtinha, em consignação, obras de arte em galerias de Nova York, Los Angeles e Chicago e as usava como garantia para empréstimos em bancos norte-americanos.Os quadros eram de artistas consagrados, como Pablo Picasso, Salvador Dalí e Claude Monet. Cohen, que usava também os nomes falsos Michael Sylvain Cohen, Michael Thomas Cohen e Ulrike Cohen, mora em um edifício de luxo na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, na zona sul do Rio.Ele foi interceptado pela polícia quando ia de carro para casa. A Polícia Federal informou que o francês confessou a fraude. O mandado de prisão foi expedido pelo Supremo Tribunal Federal, que determinou sua extradição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.