Intoxicação manda mais de 70 para o hospital em MG

Desses, dois estão em estado grave após serem vítimas de pulverização em lavoura nesta sexta-feira, 14

Rene Moreira - O Estado de s.Paulo,

14 de junho de 2013 | 18h00

FRANCA - Mais de 70 trabalhadores rurais foram internados nesta sexta-feira, 14, em Patrocínio de Minas, na região do Alto Paranaíba, em Minas Gerais. Eles teriam sido vítimas de intoxicação por um produto utilizado na pulverização de lavouras e dois tiveram de ser transferidos para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) devido à gravidade do caso.

Os primeiros pacientes começaram a surgir logo no início da manhã, quando bombeiros e policiais militares foram acionados até uma fazenda localizada na rodovia entre Patos de Minas e Perdizes (MG). No local diversas pessoas foram atendidas, enquanto que outras já haviam sido encaminhadas aos hospitais. E ainda uma parte teria sido socorrida na própria fazenda.

Todos os postos de saúde da cidade tiveram de ser fechados e seus funcionários e médicos deslocados para o Pronto Socorro. O secretário de Saúde, Carlos Rossi, diz que a suspeita é de que a intoxicação tenha se dado por um produto conhecido por Bunema, usado para matar formigas no pré-plantio.

A substância exala um gás que também pode ser prejudicial a humanos. Trabalhadores que colhiam cebolas foram os primeiros a serem contaminados. Nos hospitais enfermeiros e médicos tiveram de usar máscaras para fazer o atendimento porque o cheiro pode permanecer na pessoa.

Os pacientes reclamavam de dificuldade para respirar, ardência nos olhos e outros problemas. De acordo com o secretário, órgãos ligados à saúde em Belo Horizonte foram acionados e todos os protocolos estão sendo seguidos. O caso também será apurado pela Polícia Civil e o responsável pela pulverização poderá ser responsabilizado.

Tudo o que sabemos sobre:
intoxicaçãohospital

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.