Sergio Castro/AE
Sergio Castro/AE

Inventor do requeijão em copo morre em Minas Gerais

Moacyr de Carvalho Dias teve a ideia quando era presidente da Laticínios Poços de Caldas

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2017 | 18h11

O inventor de um dos produtos alimentícios mais tradicionais do Brasil morreu neste domingo, 29, aos 96 anos. Como presidente da Laticínios Poços de Caldas, Moacyr de Carvalho Dias criou o requeijão cremoso em copo em uma época na qual a iguaria era vendida em tabletes e com uma textura mais sólida. Ele será enterrado nesta segunda-feira, 30, às 16h, no Cemitério Municipal de Poços de Caldas, de acordo com a administração do local.

Em 2008, Moacyr recebeu a visita do caderno Paladar no Sítio da Ferradura, sua residência em Poços de Caldas. No local, lotado de animais como galinhas, micos e pavões, ele explicou que começou a fabricar o produto como uma forma de reaproveitar o leite excedente fabricado pela empresa. 

Segundo ele, a ideia surgiu em 1950, quando estava de férias em São Lourenço (MG), cidade onde se localizava a fábrica do requeijão Catupiry, desenvolvido em 1911 pelo italiano radicado no Brasil Mario Silvestrini. 

"O Catupiry era um queijo muito bem feito e bem cotado no comércio. Eu achei que poderia fazer um requeijão semelhante. O dono da fábrica era uma pessoa muito tranquila e deixava o veranista visitar as instalações. Como eu estava ali de férias, entrei na fábrica para ver como se fazia o Catupiry", relatou.

De acordo com ele, o processo de fabricação do queijo incluiu a criação de centenas de fórmulas, inclusive algumas com sabor. "Eu comecei a enumerar cada receita. No começo, fazia uma por dia, depois passei para três e acabei fazendo seis por dia. Quando cheguei na 606, já achei que tinha dado certo."

O produto começou a ser vendido no mercado local em 1952, embalado em papel de alumínio, como os tabletes de manteiga. Em 1955, passou a ser comercializado na forma que se tornaria a mais tradicional, dentro de um copo de vidro.

Ao Estado, disse que sua receita não tem segredo. "É leite desnatado coalhado, dessorado e cozido. Depois é só colocar creme de leite fresco. Hoje em dia, substituíram parte do creme de leite. O mundo virou uma bagunça, resolveram que a gordura faz mal, engorda as mulheres e causa enfarte, por isso tiraram parte do creme de leite", argumentou.

Além do requeijão, o empresário também foi responsável por trazer o iogurte com polpa de frutas para o Brasil, em parceria com a Danone, que comprou a Laticínios Poços de Caldas nos anos 1990.

Desde a aposentadoria, em 1996, ele se dedicava ao estudo e à promoção da reprodução de aves ameaçadas de extinção, reunindo mais de 300 espécies no Criadouro de Aves Poços de Caldas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.