Investigações apontam que ex-miss Brasil está em Londres

A ex-miss Brasil Taíza Thomsen, que está desaparecida há cinco meses, deve estar em Londres. O titular da Polícia Federal em Joinville, delegado Marcos David Salem, informou nesta quarta-feira, 31, que há provas de que ela embarcou dia 14 de abril de 2006, pelo vôo 246 da British Airways, partindo de São Paulo. Salem disse ainda que está centrando as investigações na capital britânica, onde Taíza teria sido vista pela última vez. Na tentativa de descobrir o paradeiro da ex-Miss, os policiais brasileiros contam com a colaboração da Polícia de Londres. Ao contrário das expectativas da cidade de Joinville, Taíza ainda não foi encontrada. Se não existem provas de que ela esteja viva, também não existe nada que leve a supor o contrário. "Estamos trabalhando no sentido de encontrá-la, e todas as possibilidades estão sendo investigadas", afirma chefe da investigação. Demonstrando cautela em relação a especulações ou informações não confirmadas, o delegado Salem diz que neste momento está procurando determinar as circunstâncias em que se deu o embarque de Taíza para Londres, se ela viajou sozinha ou não, com que tipo de visto ela entrou no país estrangeiro e como foi paga a passagem. Segundo ele, não existe nos autos do processo nenhuma informação sobre eventuais motivos para o desaparecimento, "nem seria papel da Polícia Federal deter-se sobre detalhes da vida pessoal dos cidadãos. Por enquanto, há um desaparecimento e indicações de que a pessoa desaparecida estaria em Londres. É isso que estamos investigando".O temor da família é de que Taíza esteja sendo mantida presa, embora não se imagine quem a estaria impedindo de fazer contato. Em depoimento ontem, a mãe reafirmou a certeza de que a filha já teria dado notícias se pudesse se comunicar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.