Investigador é indiciado por mais três homicídios

O investigador de Ribeirão Preto, Ricardo José Guimarães, que foi preso em flagrante, por homicídio, em março, foi indiciado pela Corregedoria da Polícia Civil por participação em outras três mortes, ocorridas em janeiro deste ano. Ao todo, Guimarães já foi indiciado por oito assassinatos e já foi denunciado por dois deles.Além disso, ele é investigado por participar de outras quatro mortes e suspeito de integrar um suposto grupo de extermínioformado por policiais civis e militares, que é investigado pelas Corregedorias das Polícias e pelo Ministério Público Estadual.Guimarães está no Presídio Especial da Polícia Civil, em São Paulo, desde março, e, na semana passada, foi denunciado porum duplo homicídio (de dois rapazes), ocorrido em 1996, que teria a participação de outros dois investigadores, um delegado e um perito criminal. O MPE e as Corregedorias das Polícias investigam 22 crimes contra a vida, que teriam sido cometidos pelo suposto grupo de extermínio. O MPE, segundo o promotor Eliseu José Berardo Gonçalves, ainda apura uma nova denúncia: o da existência de um suposto segundo grupo de extermínio. Por enquanto, a apuração continua em sigilo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.