Investimento privado não detém o crime, diz secretário

Entre as dez cidades paulistas que mais receberam investimentos produtivos, de 1997 a 2000, São José dos Campos e Campinas foram os municípios onde a violência mais cresceu na última década. São José dos Campos registrou um aumento de violência 3,6 vezes maior do que a capital paulista e, em Campinas, também em relação a São Paulo, o índice de violência foi 3,2 vezes superior. Os dados foram apresentados pelo secretário municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade de São Paulo, Márcio Pochmann. Para ele, as informações mostram que a aplicação de investimentos produtivos não é suficiente para conter a violência e reduzir a pobreza. Eles indicam que é necessário um maior investimento em infra-estrutura. "Mantidas as condições em que estamos, vamos conviver com mais pobreza e violência."Pochmann sustenta que o padrão de política econômica adotado pelo governo federal precisa ser revisto. "Toda a ênfase na reforma fiscal de operar não mais com o déficit, mas sim com o superávit, deve ser avaliada à luz da questão social", disse. O papel do Estado em relação à privatização e também à reforma administrativa não implicou em expansão econômica favorável, avalia. Para o secretário, deve haver, também, programas sociais como os da prefeitura paulistana. Mas esse projetos, por si só, também não são suficientes para conter a escalada da violência e da pobreza, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.