Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

IPTU de SP pode subir 193% em média no próximo ano

Com a progressividade do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), cada contribuintepaulistano terá de pagar no ano que vem, em média, 193% a mais do que desembolsou em 2001 com o tributo. A constatação foi feita pela assessoria econômica do vereador Roberto Tripoli(PSDB). "O cálculo foi baseado numa simulação que utilizou dados de que dispomos no momento, porque a Prefeitura não divulgou a Planta Genérica de Valores e as tabelas de classificação dos imóveis, que permitiriam avaliação maiscorreta."Entre os comerciantes, a Prefeitura também não consegue encontrar apoio. Na segunda-feira, o secretário municipal das Finanças, João Sayad, reuniu-se com o presidente da AssociaçãoComercial de São Paulo, Alencar Burti, para discutir o projeto de progressividade sem conseguir dissuadi-lo de sua intenção defazer oposição. Segundo Burti, comerciantes farão tudo para barrar a medida.De acordo com as informações enviadas até agora à Câmara e publicadas pela imprensa, a Prefeitura deverá remeter os carnês de cobrança do IPTU a 960 mil contribuintes, já que 1,63 milhãoficarão isentos do pagamento. "Com isso, cada um desses 960 mil contribuintes terá a responsabilidade de pagar R$ 2.292,00 aoano, em média", disse Tripoli. "Em 2001, 540 mil contribuintes ficaram isentos e 2.050 tiveram de pagar, em média, R$ 780,00."Em 2002, embora o valor do imposto a ser lançado seja de R$ 2,2 bilhões, a Prefeitura admite um índice de 14% de inadimplência. De acordo com o orçamento enviado à Câmara, a Secretaria dasFinanças pretende arrecadar R$ 1,893 bilhão com o IPTU (39,5% a mais do que em 2001). "Creio que a inadimplência deve subir após os contribuintes receberem os carnês", afirma Tripoli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.