CARL DE SOUZA/ESTADÃO
CARL DE SOUZA/ESTADÃO

Iraniano que teve medalha de matemática furtada no Rio recebe novo prêmio

Medalha Fields, considerada o Prêmio Nobel da área, foi furtada logo após premiação; Caucher Birkar deixou prêmio com a carteira e um celular em uma pasta, em cima de uma mesa do pavilhão onde ocorreu o evento

O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2018 | 14h37

SÃO PAULO - Três dias após ter recebido a medalha Fields e ter o prêmio furtado logo após a premiação, o matemático iraniano Caucher Birkar recebeu uma nova medalha do Congresso Internacional de Matemática.

Após a premiação, Birkar deixou o prêmio, que é considerado o Prêmio Nobel da área, com a carteira e um celular em uma pasta, em cima de uma mesa do pavilhão do Riocentro, no Rio, onde o evento foi realizado.

Quando Birkar percebeu o furto, a equipe de segurança do congresso foi acionada. A pasta foi encontrada debaixo de uma arquibancada, mas não havia sinal da medalha ou da carteira. Apenas o celular foi deixado para trás.

A medalha de ouro 14 quilates é avaliada em aproximadamente R$ 16 mil e é a maior honraria da Matemática, concedida até hoje a apenas 60 pessoas desde que a premiação foi instituída, em 1936. Entre eles, há um único brasileiro: o carioca Artur Avila Cordeiro de Melo, que tem 39 anos e foi premiado durante a edição anterior do congresso, na Coreia do Sul, em 2014, quando tinha 35 anos. 

Dois suspeitos foram identificados pela Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) do Rio, responsável pela investigação, a partir de filmagens feitas durante a cerimônia de premiação, na quarta-feira, no pavilhão 6 do Riocentro.

Em uma das imagens, um deles aparece colocando uma mochila na mesma cadeira onde o iraniano havia deixado sua pasta com a medalha, a carteira e o celular. Em seguida ele recolhe a mochila e a pasta, e consegue sair sem que ninguém perceba o furto.

A pasta foi abandonada no próprio Riocentro, mas dentro dela havia apenas o celular de Birkar - a medalha e sua carteira desapareceram. /COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

 

Mais conteúdo sobre:
Caucher Birkar matemática

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.