Iraquiano é preso com documentos falsos em Salvador

Um iraquiano foi detido quando tentava renovar o seu passaporte na superintendência da Polícia Federal de Salvador. Ele portava carteira de identidade, CPF, título de eleitor e certificado de reservista, documentos que tirou em Salvador em 1998 juntamente com o passaporte como se fosse baiano, graças a uma certidão de nascimento falsa. Ele foi descoberto porque o funcionário da PF desconfiou do fato dele se declarar baiano, mas não falar português, apenas inglês e alemão. Foi preso em flagrante pelo delegado TiagoSantos Luz. A polícia, que já confirmou num cartório de Salvador que a certidão de nascimento do homem é falsa, não divulgou o nome do iraquiano porque ainda está investigando sua história junto a Interpol.Depois de interrogar longamente o homem, os policiais descobriram que ele trabalha num banco da Suíça. O chefe dele foi contatado por telefone e informou que a nacionalidade é de fato iraquiana e não brasileira como eledisse na PF. Outro ponto que deixou os policiais intrigados foi o fato do desconhecido estar com um outro passaporte, suíço, onde se registra várias viagens dele nos últimos dois anos por praticamente todos os países da Europa, Estados Unidos e Rússia. Ele foi indiciado por portar documento falso, mas pode ser processado por outros delitos. Preso na terça-feira, o iraquiano está sendo assistido por dois advogados que não deram entrevistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.