Irmã de Gian e Giovani confessa que forjou o próprio seqüestro

Sílvia dos Reis Moraes, de 29 anos, irmã da dupla sertaneja Gian e Giovani, confessou hoje que forjou o próprio seqüestro para chamar a atenção dos irmãos, segundo informações da Rede Globo. Sílvia foi encontrada no início da noite de ontem no Jardim Lima, na periferia de Franca, interior de São Paulo, após supostamente ter passado dez horas em poder de seqüestradores, que teriam pedido R$ 100 mil em resgate, mas liberado a refém sem receber o dinheiro.Segundo o delegado do 4º Distrito Policial de Franca, Daniel Radaelli, Sílvia foi interrogada por vários policiais, acabou entrando em contradição e confessou a farsa. Na primeira versão, ela disse que foi seqüestrada quando saiu para comprar pão, no bairro Jardim Aeroporto, onde mora. Afirmou que foi colocada numa Blazer por três homens e liberada nove horas depois. Segundo as primeiras informações da polícia, o suposto seqüestrador teria feito dois contatos por telefone, pedindo R$ 100 mil à dupla Gian e Giovani.Durante interrogatório feito por policiais de Franca e Ribeirão, ela confessou que forjou o seqüestro. A jovem teria deixado sua casa, no Jardim Aeroporto, e pego a chave de um apartamento numa imobiliária, dizendo que queria alugá-lo. Sílvia disse que permaneceu no apartamento durante todo o dia. Há suspeita de que o marido de Sílvia, Emerson de Moraes, tenha auxiliado na farsa. A polícia poderá indiciar o casal por crime de falsidade ideológica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.