Irmão de líder do PCC é preso por tráfico em SP

Ronaldo de Simone, irmão de ''Gegê do Mangue'', enviava drogas para DF, Ceará e Pernambuco

Josmar Jozino, O Estadao de S.Paulo

14 de abril de 2009 | 00h00

Do condomínio de classe média em Pirituba, zona oeste, onde morava desde junho de 2008, Ronaldo José de Simone, de 40 anos, o Elefante Branco, conseguia controlar o tráfico de drogas para Distrito Federal, Ceará e Pernambuco. O traficante, irmão de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), foi preso na quinta-feira em Perus, na zona oeste de São Paulo.Juntamente com ele, policiais do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) prenderam Leandro Souza de Queiroz, de 25 anos, o Gigante. Ambos estavam em liberdade, mas respondiam, com outros 24 réus, a processo por tráfico e associação ao tráfico de drogas e formação de quadrilha na 3ª Vara Criminal da Capital. Entre os acusados estão Gegê do Mangue, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, e Júlio César Guedes de Moraes, o Julinho Carambola, apontados pelo Ministério Público Estadual (MPE) e Polícia Civil como chefes do PCC.Elefante Branco era monitorado por policiais civis do Distrito Federal. O telefone celular dele foi grampeado com autorização da Justiça. Investigadores apuraram que o traficante comandava um esquema interestadual de venda de drogas. "Ele comercializava cocaína, maconha e crack para compradores em Brasília, Recife e Fortaleza. Recebia o pagamento em dinheiro e também em veículos", disse o delegado titular Marco Antonio Olivato, da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos do Deic.Segundo Olivato, as ligações telefônicas de Elefante Branco foram interceptadas e, numa das conversas, ele negociava a venda de 44 quilos de maconha para um presidiário do Ceará, conhecido como Assis. A droga seria levada para Fortaleza de ônibus. A Polícia Civil do Distrito Federal apurou que a dona de casa Claudiana da Silva Moura, de 28 anos, havia sido contratada para fazer o carregamento e pediu ajuda para policiais do Deic.Claudiana viajou para São Paulo de avião e desembarcou no Aeroporto de Cumbica, na Grande São Paulo. Ela deveria embarcar com a droga no Terminal Rodoviário do Tietê, na zona norte. Mas, acabou presa, também na quinta-feira, por policiais do Deic, antes de entrar no ônibus com destino à capital cearense.ANHANGUERAJá Elefante Branco e Gigante foram detidos no pedágio da Via Anhanguera, em Perus. Ambos estavam num Fiesta e seguiam na pista sentido interior. Olivato disse que Elefante Branco comandou vários carregamentos de drogas para os três Estados. Entretanto, não soube informar a quantidade. O delegado afirmou ainda que o traficante recebeu como parte do pagamento um Mitsubishi Eclipse e um Vectra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.