Irmãos confessam que mandaram matar o pai

A polícia informou hoje que desvendou o assassinato do aposentado Kazu Harada, de 64 anos, ocorrido em maio, em Caçapava, a 105 quilômetros de São Paulo. A vítima foi morta a tiros dentro de casa. Os principais suspeitos do crime são os filhos do aposentado. O estudante George Alexandre Harada, de 21 anos, e Angela Yuri Harada, de 33 anos, foram presos com outras cinco pessoas e confessaram o crime.Segundo a polícia, os filhos disseram que planejaram o assassinato porque o pai era muito agressivo e bebia demais. O patrimônio do aposentado foi avaliado em R$ 1 milhão. Os outros acusados presos são Rodolfo Luiz da Silva Alves, Eduardo Ribeiro da Silva, Shirley da Silva (filha da empregada da família), Adriano Ribeiro de Godoy, Paulo Henrique Costa.De acordo com a polícia, a filha da empregada entrou em contato com Godoy e disse que os filhos pagariam R$ 6 mil para as pessoas que matassem o pai. A mulher do aposentado afirmou que não sabia do plano.Os vizinhos do aposentado contaram que Harada vivia no Japão e retornava ao Brasil uma vez por ano para trazer dinheiro aos filhos e à mulher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.