Irmãos de Vilma passam a se esconder dela

Embora more a quase 250 quilômetros de distância de sua irmã mais velha, Vilma Martins Costa, Guiomar Costa Naves é uma mulher em pânico. Desde que disse que não viu Vilma grávida de seus sobrinhos Osvaldo Borges Júnior, o Pedrinho, de 16 anos, e Roberta Jamilly, ela vive se escondendo de tudo e de todos: trocou o número dos telefones e pretende mudar de casa o mais rápido possível antes que a irmã, que mora em Goiânia, descubra o seu endereço.Guiomar mora de aluguel em uma pequena casa na região periférica de Brasília. Viúva, ela ocupa o imóvel há 4 meses, mas já avisou os vizinhos que vai deixá-lo às escondidas. ?Quando nós perguntamos porque ela sente tanto medo, se não tem culpa das atitudes de Vilma, ela diz que a irmã é muito perigosa e não poupa nem mesmo as pessoas da família?, afirmou uma amiga de Guiomar.O seqüestro de Pedrinho da maternidade Santa Lúcia em Brasília e as suspeita de que Vilma tenha cometido o mesmo crime com Roberta são os principais assuntos em frente aos portões das casas humildes da rua de Guiomar.Nos últimos dias, Guiomar - que ganha a vida entregando leite em um caminhão, em estabelecimentos comerciais de Brasília - pouco tem aparecido em casa. E quando volta o faz sempre bem tarde da noite.?Para nós ela conta a mesma história que disse na Polícia, que nunca viu a irmã grávida de nenhum dos filhos?, afirmou uma vizinha. Segundo a mulher, Guiomar sempre se refere a Vilma com raiva e faz questão de dizer que não gosta dela. De acordo com os amigos, as irmãs brigaram há vários anos por problemas familiares. ?Mas ela nem gosta de contar os motivos?, disse uma amiga.Guiomar teria garantido à Polícia que Vilma ?arrumou? Roberta em Taquaral, cidade distante a 95 quilômetros de Goiânia. A menina foi registrada 16 anos depois como se tivesse nascido em Taquari, que fica a 5 quilômetros de Taquaral. Entretanto, em nenhum dos dois municípios consta o nascimento de Roberta.As informações de Guiomar se chocam com a linha de investigação da polícia de Goiânia. Os policiais têm quase certeza de que Roberta é na verdade Aparecida Fernanda Ribeiro da Silva que foi seqüestrada da mãe, Francisca Ribeiro da Silva, há 23 anos, na maternidade Maio em Goiânia.Não é só Guiomar que detesta Vilma e brigou com ela. O vigilante Sinfronio Martins, de 45 anos, irmão da mãe adotiva de Pedrinho, também preferiu desaparecer depois de ter prestado depoimento à polícia.Suas declarações, de que levou Vilma a Brasília para buscar um bebê em l986 foram fundamentais para a polícia desvendar o seqüestro de Pedrinho. Morador da cidade-dormitório de Aparecida de Goiânia, ele tirou férias do trabalho e não tem sido visto nos últimos dias.?E também se mudou e não avisou para onde?, afirmou um colega de serviço. Assim como Guiomar, ele brigou com Vilma e ficou vários anos sem falar com ela. Guiomar é irmã de Vilma e Sinfronio por parte de mãe. Primeira filha de Oliva Vieira Barbosa, o pai de Guiomar morreu quando ela era criança. Pouco depois, Oliva se casou com Sinfronio Martins.O casal teve Vilma, Sinfronio Júnior e Rosemari. Esta é a única irmã que tem saído discretamente em defesa de Vilma. Informações não-oficiais em Goiânia dão conta de que Rosemari chegou a morar em uma das fazendas de Jamal Rassi. Fazendeiro influente em Goiânia, ele é apontado por Roberta como seu pai biológico. Entretanto, Jamal nega a paternidade.

Agencia Estado,

27 de novembro de 2002 | 20h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.