'Isso é canalhice de inimigos políticos', reage ex-ministro

Diante das novas revelações sobre seu suposto envolvimento em esquemas de corrupção, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), partiu ontem para a ofensiva. Segundo ele, as denúncias são "canalhices" e feitas por "mercenários".

O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2011 | 03h07

Ao saber pelo estadão.com.br das informações sobre o inquérito que cita seu nome, o governador insistiu que se trata de uma denúncia forjada por seus inimigos políticos, ainda na época da eleição de 2010: "Não tem uma única denúncia nova, apenas uma mentira. Isso é canalhice".

A principal denúncia teria sido feita por Geraldo Nascimento de Andrade, em um depoimento gravado para a campanha de Joaquim Roriz, derrotado nas eleições de 2010. Andrade revelou que entregou dinheiro a Agnelo por conta de um desvio de recursos do Segundo Tempo. O governador garante que agora espera que o caso seja investigado. "Será a oportunidade de desmoralizar, para não ficar apenas na luta política e de alguém que falou na campanha para desgastar e acabou", alertou. "Seis anos se passaram desde que deixei o Ministério do Esporte e minhas contas foram aprovadas." /JAMIL CHADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.