Italiano é preso em Salvador acusado de pedofilia

A Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur) prendeu o italiano Vicenzo Maria Simoncini, de 54 anos, ontem, num hotel da capital baiana sob acusação de pedofilia e tráfico de drogas. No apartamento alugado pelo suspeito, na Barra, bairro de classe média alta, onde ele foi detido pela primeira vez no final de novembro, os agentes encontraram dezenas de CDs com imagens de cenas pornográficas envolvendo crianças, uma grande quantidade de maconha e seringas descartáveis. Ele também filmava cenas simuladas de sexo explícito com garotas de programa as quais transmitia para provedores de internet dos Estados Unidos e Europa.Nessa primeira prisão, Simoncini estava "produzindo" uma seqüência de strip-tease com a garota de programa Patrícia Santos Conceição, de 19 anos, que recebia R$ 600 por mês pelo "serviço". Ao atender a porta para os policiais o italiano estava de cuecas e com um cigarro de maconha no canto da boca. Embora tenha sido detido e indiciado por tráfico de drogas e favorecimento à prostituição, ele foi liberado após depor. No entanto, quando a perícia examinou os CDs apreendidos no apartamento de Simoncini descobriu que se tratava de um pedófilo.Ele passou a ser procurado pela polícia, mas mudou de endereço várias vezes até ser encontrado num hotel da orla marítima de Salvador. Levado para a Deltur foi indiciado pela delegada Marita Souza nos crimes de exploração sexual e pedofilia. Segundo ele as cenas de sexo envolvendo crianças foram copiadas de sites do internet e não produzidas no seu apartamento.

Agencia Estado,

07 de dezembro de 2004 | 11h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.