Itamar prega oposição combativa desde o 1º dia de Dilma no poder

Ex-presidente e senador eleito por Minas recomenda atuação 'sem trégua' na próxima legislatura

Bruno Siffredi ESTADAO.COM.BR, O Estado de S.Paulo

06 Novembro 2010 | 00h00

O senador eleito e ex-presidente Itamar Franco (PPS-MG) convocou a oposição a ter uma postura mais combativa na próxima legislatura. "Oposição precisa ser oposição, sem trégua", disse o mineiro, em entrevista ontem à Rádio Bandeirantes.

Itamar recomendou firmeza à oposição desde o primeiro dia do futuro governo da petista Dilma Rousseff. "Eu tenho a esperança que a oposição realmente seja oposição", disse o mineiro. "A oposição, por menor que seja, tem de estar presente e tem de exercitar o seu papel."

O senador eleito criticou o candidato derrotado à Presidência José Serra (PSDB), por ter sido pouco combativo na campanha. "O que se viu na campanha, com todo o respeito ao nosso candidato, é que não havia oposição ao governo." Itamar lembrou que, logo no início da campanha, foi contra a estratégia de Serra de elogiar o presidente Lula.

Ele lamentou a ausência de temas sensíveis ao governo na campanha, como a questão cambial e a carga tributária, e descartou responsabilizar senador eleito Aécio Neves (PSDB-MG) pela derrota tucana em Minas. "Ele (Serra) não fez uma regionalização adequada em Minas", observou.

Para Itamar, Dilma enfrentará dificuldades para conciliar os interesses dos partidos aliados ao PT. "Até a posse, tudo são flores", disse. O senador eleito afirmou ainda ser contrário à recriação da CPMF para aumentar investimentos na saúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.