Itatiaia vive surto de infecção intestinal

Subiu para 700 o número de casos da infecção intestinal causada, provavelmente, por contaminação da água, em Itatiaia, região sul fluminense. As pessoas infectadas apresentaram sintomas de diarréia, vômito e dores no corpo. Os primeiros casos foram registrados na última terça-feira. Há suspeita de que a água do rio Campo Belo, que abastece a cidade, esteja contaminada por bactérias.Hoje, técnicos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), das secretarias Estadual e Municipal (Itatiaia) de Saúde se reuniram para avaliar a extensão do problema. Amostras da água do rio e de fezes de pacientes contaminados foram encaminhadas ontem para análise no laboratório Noel Nutels, no Rio. O laudo deve sair no início da próxima semana. No hospital municipal da cidade já foram atendidas cerca de 500 pessoas. ?Muitos estão se tratando em casa mesmo, por isso o número de contaminados é maior?, disse o coordenador do setor de saúde do hospital Marcelo Marques Vitorino. ?Os casos já caíram bastante, mas estamos em alerta?. Para Vitorino, a causa da contaminação, que atingiu pessoas de todas as idades, deve vir mesmo da água do rio. Apesar disso, ele disse que o consumo na cidade e no hospital está normal.O rio Campo Belo foi classificado pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente como sendo ?classe A?, ou seja, com boas condições de potabilidade. Por esse motivo, a água é tratada apenas com flúor gasoso, não recebendo o tratamento convencional, que requer outros produtos químicos, como cloro, além dos processos de decantação e floculação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.