Ivete Sangalo põe famosos para "quebrar até o chão"

O ator Reynaldo Gianecchini e os cantores Zezé di Camargo e Júnior Lima passaram por uma situação inusitada nesta segunda-feira, a bordo do bloco Coruja, no Circuito Osmar (Campo Grande). A anfitriã, Ivete Sangalo, intimou seus convidados a "quebrar até o chão" (descer rebolando até onde os joelhos agüentarem), no alto do trio. Sempre na esportiva, os três obedeceram à comandante do bloco - e fizeram delirar uma legião de fãs que acompanhava a cena. Em retribuição, Ivete cantou É o amor, sucesso na voz da dupla Zezé di Camargo e Luciano. O Coruja estava lotado de famosos. Além dos três, as modelos Letícia Birkheuer e Ilde Silva e as atrizes Cléo Pires e Juliana Knust pularam bastante ao som do "berimbau metalizado" da cantora. Ivete seguiu a linha pouca-roupa que inaugurou este ano, vestida de cowgirl sexy, com pernas de fora, um belo decote e chapéu. O Circuito Osmar teve outros momentos inusitados na tarde desta segunda-feira, como o bloco "Mudança do Garcia", um dos mais tradicionais da folia baiana. Trata-se de um grupo de moradores do bairro do Garcia, vizinho ao Campo Grande, que sai pelo circuito tocando instrumentos percussivos, sem trio e sem cordas, e arrastando uma legião de seguidores - e carroças puxadas a burro. O mote do bloco é a crítica, seja a um vizinho chato, seja a algum líder mundial. Os foliões levam faixas e cartazes para mandar os recados. Este ano, o bloco - que reúne boa parte da classe intelectual baiana -, elegeu o presidente norte-americano George W. Bush e o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro (PDT), como alvos preferenciais das reclamações. Já o Circuito Dodô (Barra-Ondina) foi aberto no fim da tarde pelo afoxé Filhos de Gandhi. O chamado "tapete branco" levou cerca de 4 mil animados integrantes para a avenida. Seguindo a tradição que já dura 58 anos, os integrantes seguiram, ao som dos agogôs, borrifando alfazema e distribuindo beijos (na boca) - na tradição do carnaval baiano, as mulheres têm direito a um colar de contas como retribuição por beijar um filho de Gandhi. Gilberto Gil estava em cima do trio do Filhos de Gandhi, tocando agogô.

Agencia Estado,

19 Fevereiro 2007 | 20h19

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.