Corpo de Bombeiros/Reprodução
Corpo de Bombeiros/Reprodução

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Jacaré pode ter engolido pescador no Tocantins

Animal foi morto por populares e restos humanos foram encontrados em sua barriga; polícia investiga o caso

René Moreira, especial para O Estado de S. Paulo

02 de agosto de 2017 | 18h59

SÃO PAULO - A Polícia Civil do Tocantins apura se um pescador foi morto e engolido por um jacaré na cidade de Lagoa da Confusão, a 200 quilômetros de Palmas. A vítima seria um homem de Minas Gerais, Adilson Bernardes de Oliveira, 47 anos, que estava acampando com amigos e desapareceu no rio Javaé na última sexta-feira, 28.

Depois disso, bombeiros fizeram buscas na região e no rio e não encontraram o pescador. No domingo, 30, populares mataram um jacaré e localizaram restos humanos em sua barriga. O material foi enviado para o Instituto Médico Legal (IML) de Palmas, capital do estado, que tenta comprovar se seria mesmo do homem desaparecido.

"Os chinelos e um isqueiro haviam sido localizados perto do rio”, disse o sargento Ronaldo Barbosa. Segundo ele, os moradores da região acreditam que jacarés comeram o pescador e mataram um animal porque ele estava com a barriga muito cheia.

No interior do animal também havia alguns objetos que seriam do mineiro que desapareceu. O resultado dos exames para comprovar se ele foi engolido devem ficar prontos no início da próxima semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.