Jantar em Ribeirão será primeiro evento de campanha de Palocci

O ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci Filho, participará na sexta-feira, 11, a partir das 20h30, no Centro de Convenções Taiwan, em Ribeirão Preto, de um jantar de adesão à sua candidatura a deputado federal. Cerca de 500 convidados, entre apoiadores e militantes, deverão participar desse encontro, pagando R$ 40 cada pela adesão. O jantar não será aberto à imprensa.Palocci, também ex-prefeito de Ribeirão Preto por duas vezes (entre 1993 e 1996 e de 2001 a 2002), deverá chegar ao município pouco antes do evento, nem passando pelo comitê montado no bairro Sumaré.O jantar, que deverá ter um breve discurso de campanha do ex-ministro, será o primeiro evento oficial de Palocci durante a sua campanha em Ribeirão Preto. Na cidade, neste ano, ele esteve reunido com militantes e integrantes do PT em meados de julho, durante um final de semana. Desde quando saiu do Ministério da Fazenda, no final de março, Palocci permaneceu em Brasília, mas mantém sua residência em Ribeirão. De acordo com a coordenação do comitê de Palocci, o candidato deverá visitar várias regiões do Estado de São Paulo, não limitando-se à região de Ribeirão, mas não existe ainda uma programação definida. O comitê do candidato em Ribeirão Preto foi aberto em 1° de agosto.Palocci tem evitado o assédio da imprensa desde que saiu do Ministério da Fazenda. Em Ribeirão Preto, especialmente, é sempre alvo de críticas de adversários políticos, além de investigações da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual (MPE) referentes às suas gestões como prefeito. O caso mais rumoroso é o inquérito da Polícia Civil que apura o superfaturamento do contrato de lixo e varrição pública, entre prefeitura e o Grupo Leão Leão, no qual Palocci foi indiciado por quatro crimes (peculato, falsidade ideológica, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro). O contrato teria dado prejuízo de cerca de R$ 30,7 milhões aos cofres públicos. O inquérito deverá ser concluído até o final deste mês. Apesar de nenhuma condenação definitiva, Palocci é investigado em pelo menos 30 inquéritos civis ou criminais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.