Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Jetons de R$ 6 mil não são revelados

Pagamentos feitos a conselheiros de empresas ficam de fora do site

Vitor Sorano, Jornal da Tarde, O Estadao de S.Paulo

17 de junho de 2009 | 00h00

O portal de divulgação dos salários dos servidores da Prefeitura de São Paulo começou a funcionar ontem sem informar quanto a gestão Kassab (DEM) paga de jetom aos conselheiros das empresas municipais. A administração diz que aguarda o fechamento dos dados de junho para fazê-lo.Com o nome De Olho nas Contas, o portal é o meio pelo qual a prefeitura, afirma, cumprirá a lei de abril de 2008 de divulgar sua lista de funcionários na internet. Disponível no portal oficial pelo www.prefeitura.sp.gov.br, permite saber nome, cargo ocupado, local de trabalho e rendimento bruto. A publicação dos vencimentos não era obrigatória por essa lei. A Prefeitura tem seis empresas municipais, de economia mista, em que atua como sócia majoritária, incluindo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Companhia Metropolitana de Habitação (Cohab). Uma vaga no conselho de administração delas, em janeiro, garantia um jetom de R$ 6 mil, acima dos salário dos secretários, de R$ 5,3 mil.A reportagem pediu a lista de todos os conselheiros e os respectivos salários no fim da tarde de ontem. Os dados, porém, não foram repassados. No dia 26 de janeiro, o Jornal da Tarde mostrou que oito titulares de pasta participavam de dois conselhos cada um deles. Outros sete eram integrantes de um. Eles podem abrir mão dos R$ 6 mil, se quiserem. Anualmente, os vencimentos com jetons consomem R$ 4,17 milhões."Os conselhos estarão disponíveis no portal. Estamos esperando concluir o mês de junho para colocar a relação atualizada dos conselheiros e respectivos salários", disse ontem o secretário municipal de Gestão de Desburocratização, Rodrigo Garcia. A Prefeitura foi questionada, mas não informou a data em que esses dados serão publicados.Ainda não estão disponíveis também, segundo Garcia, dados sobre servidores da Prefeitura que prestam serviços em outros órgãos públicos, como a Câmara Municipal, o governo do Estado, outras administrações municipais ou mesmo o governo federal. "São poucos, pouquíssimas dezenas (que trabalham fora da Prefeitura). Estamos preparando (a divulgação)", disse Garcia. Segundo ele, os contratados por outros órgãos que trabalham para a Prefeitura já estão com os dados disponibilizados.COLABOROU FABIO LEITE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.