Joãozinho Malta é acusado de ser dono de drogas apreendidas

Os quatro rapazes presos no sábado pela Polícia Federal, com 15 quilos de maconha e duas pedras de haxixe, foram transferidos nesta sexta-feira à tarde da carceragem da PF para o Presídio São Leonardo, na periferia de Maceió.Eles acusam o empresário João Alvino Malta Filho, irmão da ex-primeira dama do país Rosane Collor e cunhado do ex-presidente Fernando Collor, de ser o dono da droga. Joãozinho Malta, como é conhecido, está com prisão preventiva decretada desde quarta-feira pelo juiz Sérgio Persiano, da Comarca de Atalaia (AL), mas continua foragido.Ele é procurado por agentes da PF em quatro Estados: Alagoas, Sergipe, Pernambuco e Bahia. O delegado da PF, Fernando Castro, foi designado para comandar as buscas. Em depoimento à PF, Ovídio Ferreira Brandão Júnior, 30 anos, José Neto Santana, 33, Carlos Daniel Sampaio Leite, 42, Ricardo de Souza Gama, 23, presos com a droga, confessaram que trabalhavam para Joãozinho.Há suspeitas de que o grupo esteja usando terras da família Malta para plantar maconha no sertão alagoano e às margens do Rio São Francisco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.