Jobim nega autorização para nova ponte aérea Rio-SP

Empresa Team informou que ligação entre Jacarepaguá e Campo de Marte foi autorizada pela Anac

Pedro Dantas, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2009 | 16h31

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, negou nesta quinta-feira, 24, uma futura ponte aérea entre os aeroportos de Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, e Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, e disse que a companhia aérea Team teve a autorização negada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), pois a proposta não é compatível com as normas de segurança do aeroporto do Rio.

 

"A Anac é autônoma, mas tive a informação que o pedido foi negado, pois não se adapta às normas de segurança. Não há condições de Jacarepaguá suportar linhas regulares de voos. Trata-se de um aeroporto para aeronaves de pequeno porte e com a pista (para pousos e decolagens) pequena", afirmou o ministro antes de um evento no Tribunal Marítimo, no centro do Rio.

 

O anúncio da nova ponte aérea foi feito na quarta-feira, pela companhia regional Team, que prometia passagens a R$ 280. Segundo a empresa, a Anac deu aval e determinou que a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) faça as adequações nos dois terminais até o dia 10. Oficialmente, porém, nenhuma autoridade confirmou a data.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.