Jobim vai indicar Solange Vieira para lugar de Zuanazzi na Anac

Presidente da agência tem dado claras demonstrações de que não vai deixar o cargo e que vai brigar por ele

Tânia Monteiro, do Estadão,

19 Setembro 2007 | 06h04

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, vai encaminhar o nome da sua assessora especial, Solange Vieira, para uma das diretoras da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Antes, Solange havia sido indicada para a futura Secretaria de Aviação Civil. Enquanto isso, Milton Zuanazzi, presidente da agência, tem dado demonstrações claras de que não tem disposição de deixar o cargo e que vai brigar por ele.   CPI vai apontar falha em Airbus como causa do acidente da TAM Helicópteros em Congonhas preocupam FAB Quem são as vítimas do vôo 3054 Tudo sobre a crise aérea  Especial sobre a crise aérea    A indicação de Solange foi feita devido à dificuldade de encontrar nomes para a diretoria da Anac, depois que três diretores renunciaram aos cargos - já saíram Denise Abreu, Jorge Luis Velozo e Leur Lomanto. A decisão faz parte de uma estratégia do ministro para que, em um segundo momento, Solange assuma a presidência da Anac.   A troca deve acontecer assim que o atual presidente deixe o cargo, já que ele está sob pressão desde o início da crise aérea. O governo tem articulado para que Zuanazzi se afaste do cargo, a exemplo dos outros três diretores que, assim como ele, tinham mandato e não podiam ser demitidos. Porém, o presidente da agência tem dado sinais claros de que não tem disposição de abandonar o cargo.   Pelo projeto do Ministério da Defesa, a Secretaria de Aviação Civil assumiria poderes da Anac, como a regulação do setor aéreo. Funcionária do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Solange ficou conhecida como criadora do fator previdenciário, fórmula adotada no governo Fernando Henrique Cardoso para retardar o direito à aposentadoria integral. Ela já tinha trabalhado com Jobim no Supremo Tribunal Federal (STF).   Texto alterado às 9h13 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
crise aérea Anac Nelson Jobim

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.