Jobim vai se reunir com senadores para aprovar indicações

Após a renúncia de Josef Barat, Milton Zuanazzi resiste e fica isolado na direção da agência

26 Setembro 2007 | 18h40

O Ministro da Defesa, Nelson Jobim, informou nesta quarta-feira, 26, que pretende conversar com senadores da base aliada e da oposição para que novas obstruções à pauta não atrasem a aprovação das indicações do governo para a diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), responsável pela regulação e fiscalização do setor aéreo.   "Eu quero ver se combino com a situação [governo e oposição] para tirar essa discussão da Anac, não envolver no problema político interno do senado" afirmou Jobim. O ministro conversou com a imprensa ao chegar no comando da Marinha para participar de reunião que discute o plano estratégico de defesa nacional.   Na terça-feira, 25, durante reunião de líderes, a oposição cedeu na obstrução que vinha fazendo desde a absolvição do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB- AL), no Conselho de Ética. Na reunião, a oposição se comprometeu a votar cinco medidas provisórias (MPs) que estavam trancando a pauta em troca da análise de duas Propostas de Emenda à Constituição (PEC) que tratam do voto aberto.   De acordo com o ministro da Defesa, até a semana que vem, a Presidência da República deve encaminhar para aprovação do Senado mais dois nomes para a diretoria da Anac. "Hoje está indo o nome do doutor (Marcelo Pacheco dos) Guaranys para uma das funções. Depois, na semana que vem, creio que talvez até o final da semana, enviemos o terceiro nome", disse.   Além do economista Guaranys, os outros dois indicados pelo governo para a diretoria da agência são Solange Paiva Vieira, assessora especial de Jobim, e o major-brigadeiro Allemander Jesus Pereira Filho, indicado para exercer o cargo em substituição a Jorge Luiz Brito Velozo, que pediu demissão no final do mês passado. Allemander já foi sabatinado na Comissão de Infra-Estrutura do Senado, mas o nome dele ainda precisa ser aprovado no plenário. Sobre a aprovação dos nomes, Jobim disse esperar que "o Senado aprove pelo menos parte dela (indicação) na semana que vem".   (Com informações da Agência Brasil)

Mais conteúdo sobre:
aviação Anac Jobim Milton Zuanazzi

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.