Jobim vistoria pista em Congonhas e visita local do acidente

O novo ministro da Defesa, NelsonJobim, visitou na manhã desta sexta-feira a pista principal doaeroporto de Congonhas, onde um Airbus A320 da TAM nãoconseguiu pousar na semana passada, causando o maior acidenteaéreo da história do país.Acompanhado do presidente da Infraero, brigadeiro José CarlosPereira, e do comandante da Aeronáutica, brigadeiro JunitiSaito, o ministro percorreu a trajetória da aeronave que aotentar pousar acabou colidindo com o prédio da TAM Express eexplodiu do outro lado de uma movimentada avenida na região doaeroporto em São Paulo. Os jornalistas presentes foram levados à parte superior dosaguão de autoridades do aeroporto para registrar a visita,algo pouco comum, segundo funcionários que trabalham emCongonhas e disseram que a área é restrita. Jobim deixou Brasília às 7h e desembarcou na base aérea deCumbica, em Guarulhos, às 8h30. Depois de uma conversa comautoridades da Aeronáutica, ele seguiu de carro para São Paulodevido à falta de teto que o impossibilitou de atravessar arota até Congonhas de helicóptero. Jobim passou cerca de 40 minutos vistoriando a pista eandou até o local do acidente. O ministro seguiu até a parte detrás do prédio da TAM Express, o mais afetado pelo acidente quematou cerca de 200 pessoas. Ele colocou um capacete e, auxiliado pelos bombeiros, subiuem uma escada magirus para ter uma visão ampla do local. Depoisdesceu e entrou no prédio atingido. "O ministro desceu para vistoriar os trabalhos e ter umadimensão mais nítida da tragédia", disse a jornalistas umfuncionário do Ministério da Defesa que não se identificou. Após meia hora, o ministro retornou ao aeroporto de carropara tomar um helicóptero que o levaria ao Instituto MédicoLegal (IML). Mais tarde, o ministro encontrará o prefeito GilbertoKassab (DEM) e o governador José Serra (PSDB). Jobim foi nomeado na quarta-feira pelo presidente LuizInácio Lula da Silva para substituir Waldir Pires à frente daDefesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.