Jobim vistoria pista em Congonhas e visita local do acidente

O novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, visitou na manhã desta sexta-feira a pista principal do aeroporto de Congonhas, onde um Airbus A320 da TAM não conseguiu pousar na semana passada, causando o maior acidente aéreo da história do país. Acompanhado do presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, e do comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, o ministro percorreu a trajetória da aeronave que ao tentar pousar acabou colidindo com o prédio da TAM Express e explodiu do outro lado de uma movimentada avenida na região do aeroporto em São Paulo. Os jornalistas presentes foram levados à parte superior do saguão de autoridades do aeroporto para registrar a visita, algo pouco comum, segundo funcionários que trabalham em Congonhas e disseram que a área é restrita. Jobim deixou Brasília às 7h e desembarcou na base aérea de Cumbica, em Guarulhos, às 8h30. Depois de uma conversa com autoridades da Aeronáutica, ele seguiu de carro para São Paulo devido à falta de teto que o impossibilitou de atravessar a rota até Congonhas de helicóptero. Jobim passou cerca de 40 minutos vistoriando a pista e andou até o local do acidente. O ministro seguiu até a parte de trás do prédio da TAM Express, o mais afetado pelo acidente que matou cerca de 200 pessoas. Ele colocou um capacete e, auxiliado pelos bombeiros, subiu em uma escada magirus para ter uma visão ampla do local. Depois desceu e entrou no prédio atingido. "O ministro desceu para vistoriar os trabalhos e ter uma dimensão mais nítida da tragédia", disse a jornalistas um funcionário do Ministério da Defesa que não se identificou. Após meia hora, o ministro retornou ao aeroporto de carro para tomar um helicóptero que o levaria ao Instituto Médico Legal (IML). Mais tarde, o ministro encontrará o prefeito Gilberto Kassab (DEM) e o governador José Serra (PSDB). Jobim foi nomeado na quarta-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para substituir Waldir Pires à frente da Defesa.

MAURÍCIO SAVARESE, REUTERS

27 Julho 2007 | 12h08

Mais conteúdo sobre:
MANCHETES ACIDENTE JOBIM CONGONHAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.