André Lessa/AE
André Lessa/AE

Jogador Marcelinho Paraíba é preso por suspeita de estupro durante festa

Convidada diz que foi forçada a beijá-lo; meio-campo, que nega, deve ser transferido para presídio

Solange Spigliatti, estadão.com.br

30 Novembro 2011 | 09h28

SÃO PAULO - O meio-campista do Sport, Marcelinho Paraíba, foi preso na madrugada desta quarta-feira, 30, acusado de estupro em Campina Grande, na Paraíba, após ter supostamente tentado beijar a força uma mulher que participava de uma festa em sua granja. O jogador, que deverá ser transferido ainda nesta manhã para o presídio regional da cidade, nega o crime.

O jogador de futebol foi detido em seu sítio, no bairro Nova Brasília, por volta das 5 horas, durante uma festa com cerca de 30 pessoas para comemorar o retorno do Sport à Série A do Brasileirão em 2012.

Segundo o delegado Fernando Zoccola, o jogador e outros três amigos foram detidos e levados para a delegacia. Marcelinho foi acusado por estupro e os outros três foram indiciados por crime de resistência e desacato.

Ainda de acordo com o delegado, a vítima, de 32 anos, acusou o jogador de beijá-la à força, puxando seu cabelo e até causando ferimentos na boca. Em depoimento, que acabou por volta das 11 horas, Marcelinho afirma que conversou e dançou com a vítima mas nega ter forçado o beijo.

O meio-campista está preso na carceragem da delegacia e deve ser levado ao Presídio Regional Serrotão, já que o crime de estupro é inafiançável. Os outros três convidados, após pagarem fiança de R$ 1 mil, serão liberados.

Segundo a assessoria do Sport, Marcelinho está em férias em Campina Grande e ainda não entrou em contato com o clube.

Atualizado às 11h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.