Jogo limpo, please!

Tutty Vasques escreve todos os dias no portal Estadao.com.br, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no caderno Aliás

Tutty Vasques, O Estadao de S.Paulo

22 Outubro 2008 | 00h00

O futebol também já foi assim como a política, um dia. Valia tudo: carrinho por trás, sola, pé alto, cusparada e o escambau - jogava-se sujo o tempo todo nos gramados do mundo. Acho que foram os ingleses que, depois dos hooligans, inventaram o fair play. Não há palavra em português - nem exemplo melhor que o da atual civilidade esportiva - para exprimir o que não pode faltar aos políticos no próximo fim de semana de decisão: "Aceitação serena, elegante, de uma situação difícil ou adversa", na tradução de Antonio Houaiss para a locução substantiva inglesa. Se houvesse um Prêmio Fair Play ao final dessas eleições, eu indicaria, de cara, dois políticos que têm comido o pão que seus candidatos amassaram no segundo turno, sem perder a ternura jamais! Aécio Neves e Eduardo Suplicy estão vendo a vaca ir pro brejo numa boa. Nesta semana, um não aceitou ajuda da ex-mulher do Pitta, o outro não criou caso com aliados pela convocação de Duda Mendonça à esta altura do campeonato. Faltam só quatro dias para os dois dormirem de consciência tranqüila. PORCARIA Felipe Massa revelou na chegada a São Paulo que nunca troca de cueca entre o treino de classificação e a corrida. Depois reclama da lambança dos mecânicos. FESTA DA VITÓRIA Geraldo Alckmin e Gilberto Kassab já estão combinando para a semana que vem o clássico casados x solteiros, no Pacaembu. Casados se reforçam Gilberto Kassab está inconsolável. O time de solteiros de São Paulo perdeu seu maior craque, Mario Bernardo Garnero, que na última sexta-feira passou pro lado do adversário. Os companheiros Barack Obama está preocupado. Lula comparou a eleição de um negro nos EUA à de um operário no Brasil, de um índio na Bolívia e de um bispo no Paraguai. Que turma, né não? Prova de fogo É grande a expectativa em Cuiabá (MT) para uma nova rodada do Ibope. Na última, o tucano Wilson Santos tinha 24 pontos à frente, mas isso foi antes de receber apoio de Geraldo Alckmin, que passou o último fim de semana na cidade. Sangue latino A chanceler alemã, Angela Merkel, anda se queixando dos amassos que vem tomando de Nicolas Sarkozy nos cumprimentos oficiais. Pode ser a tal crise de liquidez mexendo com os hormônios do marido de Carla Bruni. Queima total! Luciano Huck vai levar 40 convidados para o aniversário do filho mais novo na Disneyworld. Quem conhece o apresentador sabe que, se resolveu torrar dinheiro desse jeito, o fim do mundo deve estar por um fio. Se vai acabar tudo mesmo... Dependência química Os bolivianos voltarão às urnas em janeiro. Esse negócio de referendo, pelo jeito, é igual cocaína. Um vício como outro qualquer!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.